MANUAL DO INTERNATO - famed.ufu.br DO... · Internato, em diferentes cenários, incluindo o...

of 37/37
UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE MEDICINA CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA MANUAL DO INTERNATO UBERLÂNDIA-MG 2015-2
  • date post

    11-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    214
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of MANUAL DO INTERNATO - famed.ufu.br DO... · Internato, em diferentes cenários, incluindo o...

  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    MANUAL DO INTERNATO

    UBERLNDIA-MG 2015-2

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 2

    DIRETOR DA FACULDADE DE MEDICINA FAMED-UFU:

    Prof. Dr. Ben Hur Braga Taliberti

    COORDENADORA DO CURSO DE MEDICINA: Profa. Dra. Alessandra Carla de Almeida Ribeiro

    SUPERVISORA GERAL DO INTERNATO:

    Profa. Dra. Mirian Rizza Campos Reis

    MEMBROS DA COMISSO DO INTERNATO:

    Coordenadora do Curso Profa. Dra. Alessandra Carla de A. Ribeiro

    Coordenadora Geral do Internato

    Profa. Dra. Mirian Rizza Campos Reis

    Representante do NDE Profa. Dra. Ben Hur Braga Taliberti

    Gestor Acadmico do Hospital de Clnicas

    Prof. Dr. Orlando Cesar Mantese

    Coordenador rea de Pediatria

    Profa. Ms. Cristina Palmer Barros

    Coordenador rea de Ginecologia-Obstetrcia

    Profa. Ms. Mrcia Aires Rodrigues de Freitas

    Coordenador rea de Clnica Mdica

    Prof. Dr. Ben Hur Braga Taliberti

    Coordenador rea de Cirurgia

    Prof. Ms. Rubens Silva Nascimento

    Coordenador rea de Sade Coletiva

    Profa. Ms. Mrcia Arajo Barreto

    Coordenador rea de Trauma e Urgncias

    Profa. Dra. Mirian Rizza Campos Reis

    Representante do CAEP

    Profa. Dra. Rosuita Fratari Bonito

    Representante da SMS

    Dra. Juliana Markus

    Representantes Discentes do 9, 10, 11 e 12 Perodos Representante Discente do Diretrio Acadmico do Curso

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 3

    INTRODUO

    De acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduao em Medicina (Resoluo CNE/CES n 116 de 05.06.2014), a formao do mdico deve incluir como etapa integrante da graduao, estgio curricular obrigatrio de treinamento em servio, em regime de internato, sob superviso, em servios prprios, conveniados ou em regime de parcerias estabelecidas por meio de Contrato Organizativo da Ao Pblica Ensino-Sade com as Secretarias Municipais e Estaduais de Sade, conforme previsto no art. 12 da Lei no 12.871 de 22 de outubro de 2013. A carga horria mnima do estgio curricular ser de 35% (trinta e cinco por cento) da carga horria total do curso, com um mnimo de 30% (trinta por cento) desta carga horria do estgio com atividades desenvolvidas na Ateno Bsica (predominantemente e voltada para Medicina Geral de Famlia e Comunidade) e em Servios de Urgncia e Emergncia do SUS, respeitando-se o mnimo de dois anos deste internato. Os 70% (setenta por cento) da carga horria restante do internato incluiro, necessariamente, aspectos essenciais das reas de Clnica Mdica, Cirurgia, Ginecologia-Obstetrcia, Pediatria, Sade Coletiva e Sade Mental, em atividades eminentemente prticas e com carga horria terica que no seja superior a 20% (vinte por cento) do total do estgio, em cada uma destas reas. O internato deve corresponder ao momento do curso de graduao em Medicina em que o aluno experimenta o saber-fazer da profisso. As diretrizes curriculares determina que os ltimos anos do curso estejam inteiramente destinados Aprendizagem de Prtica Profissional, na modalidade de Internato, em diferentes cenrios, incluindo o hospital e ambulatrios de especialidade. Representa, portanto, o momento de aprofundamento das vivncias iniciadas ao longo de todo o curso, agora com grau maior de autonomia e capacidade de articulao dos diferentes arranjos tecnolgicos do trabalho mdico, em diferentes contextos.

    O presente manual segue, portanto, as Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de graduao em Medicina, conforme Resoluo CNE/CES n 116 de 05 de Junho de 2014.

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 4

    OBJETIVOS

    Os objetivos gerais do Internato devem contribuir para os objetivos da formao mdica no contexto das atuais Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Medicina. Nestas DCNs, o mdico o profissional com formao geral, humanista, crtica e reflexiva, capacitado a atuar, pautado em princpios ticos, no processo de sade-doena em seus diferentes nveis de ateno, com aes de promoo, preveno, recuperao e reabilitao sade, na perspectiva da integralidade da assistncia, com senso de responsabilidade social e compromisso com a cidadania, como promotor da sade integral do ser humano. O aluno do internato dever desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes que o permitam garantir a assistncia integral, no aspecto biolgico, psquico e social, da sade da comunidade em que est inserido. So objetivos de aprendizagem para o estudante durante o Estgio Supervisionado:

    Propor plano de cuidados do ser humano por meio do exerccio clnico crtico e reflexivo, com julgamento humanstico.

    Atuar nos diferentes nveis de atendimento a sade, com nfase nos nveis primrio, secundrio e de urgncia e emergncia.

    Atuar na proteo e promoo da sade, na preveno das doenas e reabilitao dos problemas de sade.

    Atuar de maneira tica e responsvel diante do paciente, da instituio e da comunidade.

    Exercitar a assistncia integrada ao ser humano, atravs da atuao em equipe multiprofissional.

    Comunicar-se adequadamente com colegas de trabalho, pacientes e seus familiares.

    Atuar com postura crtica e reflexiva, participando durante as atividades, com demonstrao de interesse.

    Criticar artigos cientficos por meio de conhecimentos de metodologia cientifica e participar da produo de conhecimentos adequados realidade local.

    Reconhecer suas lacunas de aprendizagem e realizar busca ativa de conhecimento.

    Desenvolver habilidades de trabalho em equipe, liderana e gerenciamento de conflitos nos relacionamentos interpessoais.

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 5

    METODOLOGIA DE ENSINO-APRENDIZAGEM

    O Internato corresponde ao perodo de treinamento prtico, intensivo, sob a forma de estgio em Instituio prestadora de servio mdico, sob a superviso permanente de docente ou preceptor, quando o aluno dever assumir progressivamente a responsabilidade do cuidado pela sade do paciente. O modelo de ensino-aprendizagem adotado pela Instituio utiliza estratgias que valorizam o ensino centrado no estudante, baseado no paciente e orientado comunidade. Os estudantes sero estimulados a participarem dos programas e linhas de cuidados do Ministrio da Sade.

    Durante o estgio supervisionado as estratgias de ensino-aprendizagem utilizadas so problematizao, apresentao e discusso de casos clnicos, exposio dialogada, sesses clnicas, visita de leitos, leitura e discusso de artigos cientficos e seminrios.

    A problematizao da realidade faz com que o aluno direcione um olhar crtico e reflexivo comunidade local, sendo forado a corrigir e aperfeioar a realidade trabalhada.

    As discusses em pequenos grupos objetivam a participao ativa do estudante na construo do conhecimento, a partir de situaes vivenciadas na prtica (apresentao e discusso de casos clnicos), na crtica aos artigos cientficos, na participao em reunies clnicas e na busca ativa de novos conhecimentos (seminrios). O estgio ser oferecido em regime rotativo, essencialmente prtico, orientado para os problemas de sade prevalentes na populao local e regional. O contedo terico ser abordado durante o estgio na forma de visitas de leito, sesses clnicas, discusso de artigos cientficos e seminrios.

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 6

    ATIVIDADES TERICO-PRTICAS:

    PLANTES As escalas de plantes sero elaboradas pelo representante de cada grupo de alunos e devero ser entregues ao coordenador geral de cada rea do internato no primeiro dia de atividades (dois ou trs internos/planto). Os plantes sero de 12 horas (diurno e noturno). Somente ser permitida a troca de plantes se devidamente autorizada pelo coordenador de cada estgio. A passagem de planto obrigatria ao trmino da atividade, na presena do mdico plantonista do setor.

    PLANTES ESTGIO HORRIO PERODO

    Pronto Socorro e Enfermaria

    Pediatria Noturno (dias semana)

    24h (finais de semana e

    feriados)

    9 / 10 P

    Pronto Socorro, Maternidade, Centro

    Obsttrico e Pr-Parto

    Ginecologia/Obstetrcia Noturno (dias semana)

    24h (finais de semana e

    feriados)

    9 / 10 P

    Pronto Socorro Clnica Mdica Noturno (dias semana)

    24h (finais de semana e

    feriados)

    9 / 10 P

    Pronto Socorro Cirurgia Noturno (dias semana)

    24h (finais de semana e

    feriados)

    9 / 10 P

    SEMINRIOS Os temas dos seminrios sero selecionados com uma semana de antecedncia. Dois alunos devero estudar o tema e prepararem para discusso. Na data marcada, os alunos previamente selecionados para dirigir a discusso devero apresentar o seminrio e os demais devero participar de forma ativa. Os alunos responsveis pelo tema tambm devero propor um protocolo de atendimento para a situao discutida ao trmino da apresentao, adaptando o conhecimento adquirido sua realidade de trabalho.

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 7

    REUNIES CIENTFICAS Discusso de artigos cientficos com temas relacionados guidelines e/ou consensos, selecionados pelos alunos/docentes com uma semana de antecedncia. Todos devero estudar o artigo e prepararem para discusso, que dever contemplar uma anlise crtica do artigo selecionado por meio de conhecimentos de metodologia cientifica. Na data marcada, dois alunos do grupo iro coordenar a discusso, contando com a participao crtica e reflexiva de todos. REUNIES CLNICAS Seleo de um caso clnico com uma semana de antecedncia para estudo de todo o grupo, sob a orientao de docentes e preceptores. Dois alunos, previamente selecionados, faro a apresentao do caso. Durante a apresentao haver discusso do tema com todos os alunos. METODOLOGIA DE ENSINO-APRENDIZAGEM: Problematizao ETAPAS Mtodo do Arco de Maguerez:

    1) Observao da realidade: Apresentao da anamnese e exame fsico.

    2) Pontos-chave: Elaborao do problema, identificando os dados

    relevantes, catalogando os sinais e sintomas encontrados, identificando

    mecanismos de produo e os agrupamentos de sinais e sintomas

    clnicos.

    3) Teorizao: Integrao dos dados de anamnese e exame fsico s

    experincias e conhecimentos prvios. Identificao das lacunas de

    conhecimento e dificuldades de habilidades. Busca de informaes e

    capacitao de habilidades.

    4) Hipteses de soluo: Desenvolvimento do raciocnio clnico,

    discutindo-se as possibilidades de diagnsticos sindrmicos e etiolgico.

    5) Aplicao realidade: Rediscusso considerando os dados obtidos na

    busca a partir da teorizao e aplicao das hipteses de soluo na

    realidade do caso.

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 8

    REAS DO ESTGIO E CARGA HORRIA

    Somente poder participar das atividades do internato o aluno que

    estiver matriculado, aps a assinatura do Termo de Compromisso de Estgio Supervisionado.

    As atividades do Internato iniciaro a partir de um acolhimento, realizado no primeiro dia do estgio. Este ter como objetivo desenvolver no aluno a competncia para atuar dentro do Sistema de Sade da regio de forma hierarquizada, conhecendo os recursos disponveis para assistncia integral sade do paciente dentro das principais reas bsicas. Sero oferecidos estgios nas seguintes reas: Trauma e Urgncias, Materno-Infantil, Clnico-cirrgica, Sade Coletiva e Eletivo. Durante todo o estgio supervisionado, em cada uma das reas, sero tambm desenvolvidas atividades na rea de Sade Mental. Os rodzios iniciaro a partir do segundo dia do estgio supervisionado. Os alunos sero divididos em dois grupos, que devero se subdividir em subgrupos para rodzios nas atividades planejadas em cada uma das reas do estgio. Os rodzios entre os dois grupos devero ocorrer aps doze semanas de atividades, exceto no estgio de Sade Coletiva e Trauma e Urgncias/Eletivo. RODZIOS NAS REAS DO ESTGIO SUPERVISIONADO

    CLNICO-CIRRGICO

    CLNICA MDICA

    (9 / 10 P) 12 semanas

    435h

    MATERNO-INFANTIL

    GINECOLOGIA OBSTETRCIA

    (9 / 10 P) 12 semanas

    435h

    CLNICO-CIRRGICO

    CIRURGIA

    (9 / 10 P) 12 semanas

    435h

    SADE MENTAL

    (9 / 10 / 11 / 12 P)

    2 anos

    UBSF

    TRAUMA E URGNCIA MATERNO-INFANTIL

    (11 P)

    10 semanas 362,5h

    TRAUMA E URGNCIA CLNICO-

    CIRRGICA

    (11 P) 10 semanas

    362,5h

    SADE COLETIVA

    (12 P) 24 semanas

    870h

    MATERNO-INFANTIL PEDIATRIA

    (9 / 10 P) 12 semanas

    435h

    ELETIVO

    (11 P) 4 semanas

    145h

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 9

    ESTGIO MATERNO-INFANTIL REA PEDIATRIA

    2 feira 3 feira 4 feira 5 feira 6 feira

    Manh Enfermaria Turmas A/B/C (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro Turmas B/C/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Ped. Geral Turmas C/A/B (8 alunos) 3 semanas Alojamento conjunto/ Cuidados Intermedirios (8 alunos) 3 semanas

    Enfermaria Turmas A/B/C (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro Turmas B/C/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Ped. Geral Turmas C/A/B (8 alunos) 3 semanas Alojamento conjunto/ Cuidados Intermedirios (8 alunos) 3 semanas

    Enfermaria Turmas A/B/C (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro Turmas B/C/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Puericultura Turmas C/A/B (8 alunos) 3 semanas Alojamento conjunto/ Cuidados Intermedirios (8 alunos) 3 semanas

    Enfermaria Turmas A/B/C (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro Turmas B/C/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Pneumo Turmas C/A/B (8 alunos) 3 semanas Alojamento conjunto/ Cuidados Intermedirios (8 alunos) 3 semanas

    Enfermaria Turmas A/B/C (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro Turmas B/C/A (8 alunos) 3 semanas rea Verde Turmas C/A/B (8 alunos) 4 semanas Alojamento conjunto/ Cuidados Intermedirios (8 alunos) 3 semanas

    Tarde Enfermaria Turmas A/B/C (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro Turmas B/C/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Ped. Geral Turmas C/A/B (8 alunos) 3 semanas Alojamento conjunto/ Cuidados Intermedirios (8 alunos) 3 semanas

    Enfermaria Turmas A/B/C (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro Turmas B/C/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Ped. Geral Turmas C/A/B (8 alunos) 3 semanas Alojamento conjunto/ Cuidados Intermedirios (8 alunos) 3 semanas

    Enfermaria Turmas A/B/C (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro Turmas B/C/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Puericultura Turmas C/A/B (8 alunos) 3 semanas Alojamento conjunto/ Cuidados Intermedirios (8 alunos) 3 semanas

    Enfermaria Turmas A/B/C (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro Turmas B/C/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Sade Escolar Turmas C/A/B (8 alunos) 3 semanas Alojamento conjunto/ Cuidados Intermedirios (8 alunos) 3 semanas

    Enfermaria Turmas A/B/C (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro Turmas B/C/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Dificuldade Aprendizagem Turmas C/A/B (8 alunos) 4 semanas Alojamento conjunto/ Cuidados Intermedirios (8 alunos) 3 semanas

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 10

    Competncias essenciais a serem desenvolvidas durante o Estgio de

    Pediatria:

    Avaliao das diversas etapas de desenvolvimento: RN, lactente, pr-escolar, escolar e adolescente, inclusive orientaes no pr-natal.

    Aes de promoo sade e preveno de doenas nas diferentes etapas do crescimento: aleitamento e alimentao; cuidados socioambientais e de higiene; preveno de acidentes; vacinao, prtica de exerccios fsicos; conhecimento e respeito ao estatuto da criana e do adolescente.

    Anamnese e exame fsico considerando as peculiaridades de cada faixa etria e a comunicao com o cuidador: dados antropomtricos; desenvolvimento neuropsicomotor.

    Identificao dos sinais e sintomas e alteraes do exame fsico das principais doenas por faixa etria.

    Indicao e tcnica dos seguintes procedimentos: cricotireodostomia, puno intrassea, toracocentese, drenagem torcica, sondagem enteral, paracentese, puno lombar, reduo de parafimose.

    Procedimentos: acesso venoso perifrico, intubao orotraqueal, sondagem gstrica, sondagem vesical, anestesia local, sutura, drenagem de abcessos superficiais, administrao de medicamentos, tratamento de feridas e curativos.

    Identificao dos recursos diagnsticos e teraputicos em seu local de atuao, reconhecendo a necessidade de encaminhar, utilizando o sistema de referncia e contrarreferncia.

    Diagnstico e tratamento bsico das doenas prevalentes da infncia nas respectivas regies do Pas, nas diferentes faixas etrias, referenciando quando necessrio.

    Indicao e interpretao dos exames complementares essenciais para cada caso.

    Promoo da sade mental com nfase na avaliao da estrutura e dinmica familiar.

    Utilizao racional de medicamentos.

    Atendimento inicial das urgncias e emergncias traumticas e no traumticas em Pediatria.

    Orientao da gestante sobre cuidados gerais com o RN (cuidados de higiene, cuidados com acidentes, cuidados com o coto umbilical, vacinao) e riscos com drogas, doenas infecciosas e medicamentos.

    Aleitamento materno.

    Cuidados com o RN: assistncia ao RN na sala de parto, treinamento da prtica da tcnica de reanimao neonatal, estabilizao e transporte.

    Realizao de atendimento de puericultura.

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 11

    Diagnstico e tratamento da ictercia neonatal, distrbios metablicos e hidroeletrolticos.

    ESTGIO MATERNO-INFANTIL REA GINECOLOGIA/OBSTETRCIA

    2 feira 3 feira 4 feira 5 feira 6 feira

    Manh Enfermaria/Pr-parto/CO/PS Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Amb.Mama Malgna Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. GO Geral Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Amb. Alto-Risco Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Enfermaria/Pr-parto/CO/PS Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Pr-Estudo Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. GO Geral Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Amb. Alto-Risco Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Enfermaria/Pr-parto/CO/PS Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Amb. Sade Mental da Mulher Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. GO Geral Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Amb. Malf. Fetais Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Enfermaria/Pr-parto/CO/PS Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Amb. GO/Endcrino Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. GO Geral Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Amb. Planej. Familiar Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Enfermaria/Pr-parto/CO/PS Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Pr-Estudo Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Urogineco Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas rea Verde Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Tarde Enfermaria/Pr-parto/CO/PS Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Amb. Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Puerprio Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Amb. Pr-Natal Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Enfermaria/Pr-parto/CO/PS Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Amb. Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Climatrio Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Amb. Pr-Natal Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Enfermaria/Pr-parto/CO/PS Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Amb. Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. NIC/HPV Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Amb. Pr-Natal Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Enfermaria/Pr-parto/CO/PS Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Amb. Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas AmbOnco/Gineco Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Amb. Pr-Natal Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Enfermaria/Pr-parto/CO/PS Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Amb. Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Puerprio Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas rea Verde Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 12

    Competncias essenciais a serem desenvolvidas durante o Estgio de

    Ginecologia e Obstetrcia:

    I. Competncia Geral: Conhecimento e habilidades mdicas na ateno

    sade Ateno Sade e Tomada de Decises

    Competncias Especficas:

    Identificao e realizao do cuidado inicial de transtornos mais

    prevalentes da Sade Mental da mulher e referenciar quando

    necessrio: Traumas referentes ao abuso em qualquer faixa etria da

    mulher, distrbios da sade mental relacionados puberdade, gestao,

    puerprio, climatrio;

    Aes em sade da adolescente: DSTs, gestao e contracepo;

    Planejamento familiar na adolescncia;

    Manuseio adequado de mtodos contraceptivos comportamentais,

    hormonais e no hormonais reversveis e irreversveis: vantagens e

    desvantagens, indicao e contraindicao, prescrio e

    acompanhamento;

    Coleta e interpretao de exames complementares: Testes de gravidez,

    exame de urina, exames a fresco do raspado ou swab vaginal, citologia

    onctica cervicovaginal;

    Acolhimento, atendimento, profilaxia de gravidez e DSTs, procedimentos

    legais pertinentes e referncia para rede de cuidados, da mulher vtima

    de violncia sexual, em todas as fases da vida;

    Reconhecimento, investigao inicial e encaminhamento das alteraes

    do desenvolvimento puberal, desvios do crescimento, desenvolvimento

    sexual e do padro menstrual;

    Identificao dos aspectos de normalidade da sade da mulher com

    caracterizao do ciclo menstrual, libido, fertilidade, climatrio;

    Semiologia ginecolgica e propedutica da avaliao da sade da

    mulher: exame das mamas, inspeo, toque vaginal e bimanual, exame

    especular, avaliao de secreo vaginal, coleta de citologia onctica

    (endocervical e cervical) e exame da mulher virgem;

    Preveno, diagnstico e tratamento das intercorrncias ginecolgicas

    mais prevalentes: corrimento vaginal, DSTs, DIP e dor plvica crnica;

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 13

    Diagnostico e tratamento de: distrbios menstruais, sangramentos

    genitais, queixas mamrias, infertilidade, dor plvica, referenciando

    quando necessrio;

    Preveno primria e secundria das doenas crnicodegenerativas

    relativas mulher;

    Preveno primria e secundria das neoplasias mais prevalentes

    (mama e colo de tero): indicao e avaliao crtica de mamografia,

    ultrassonografia mamria, ultrassonografia ginecolgica e de citologia

    onctica, bem como encaminhamentos necessrios;

    Orientao do planejamento familiar: concepo e contracepo;

    Identificao dos aspectos de normalidade e anormalidade do ciclo

    gravdicopuerperal;

    Semiologia obsttrica nas diversas fases da gestao, no pr-parto,

    parto e puerprio;

    Identificao dos fatores de risco para gestante (biolgicos, sociais,

    psicolgicos, fsicos e qumicos);

    Prnatal de baixo risco com reconhecimento das situaes especiais e

    encaminhamento quando necessrio;

    Manuseio de medicamentos na gestao e lactao, considerando os

    potenciais efeitos teratognicos, passagem transplacentria e para

    lactao;

    Diagnstico e tratamento das doenas mais prevalentes no ciclo grvido

    puerperal;

    Diagnstico, conduta inicial e encaminhamento das patologias de alto

    risco para o binmio me/feto (patologias maternas, fetais e anexiais)*;

    Assistncia adequada ao Trabalho de Parto, Parto Normal e Puerprio

    de baixo risco, alm de estmulo e orientao amamentao;

    Identificao das distcias mecnicas e funcionais durante o trabalho de

    parto;

    Construo e interpretao do partograma;

    Identificao de fatores de risco para preveno de mortalidade

    materno-fetal;

    Identificao, orientao e manejo inicial dos sinais e sintomas mais

    comuns na transio menopausal (vasomotores, sangramentos ps

    menopausa, uroginecolgicos, psicolgicos e de sexualidade).

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 14

    II. Competncia Geral: Habilidade de comunicao e relacionamento

    interpessoal Comunicao

    Competncias Especficas:

    Comunicao verbal e no verbal efetiva com paciente, familiares e

    membros da equipe;

    Comunicao em circunstncias difceis Comunicao de Notcias

    Difceis;

    Integrao com a equipe interdisciplinar, interprofissional e intersetorial.

    III. Competncia Geral: Profissionalismo Liderana

    Competncias Especficas:

    Compromisso e responsabilidade com a prtica profissional;

    Utilizao das normas legais, os princpios ticos e bioticos

    relacionados com a prtica profissional;

    Solicitao do consentimento do paciente para realizao de

    procedimentos prticos;

    Preservao do sigilo profissional;

    Cuidado com a privacidade e conforto do paciente durante a realizao

    de procedimentos prticos;

    Demonstrao de respeito, compaixo e empatia pelo paciente;

    Trabalho em equipe, exercendo o papel de liderana e gerenciando

    conflitos;

    Liderana em aes relacionadas promoo de sade na comunidade.

    IV. Competncia Geral: Prtica baseada na ordenao do sistema de sade

    Administrao e Gerenciamento

    Competncias Especficas:

    Utilizao de recursos fsicos, humanos e tecnolgicos, disponibilizados

    pelo Sistema nico de Sade;

    Gerenciamento de recursos na tomada de deciso;

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 15

    Prtica no sistema hierarquizado de sade, obedecendo aos princpios

    de referncia e contra-referncia, atravs de registros e relatrios bem

    elaborados, pautados na tica mdica;

    Avaliao crtica do exerccio profissional e do mundo do trabalho;

    Reconhecimento da legislao e organizao do Sistema nico de

    Sade;

    Preenchimento de pronturios, atestados, receiturios, relatrios e

    outros documentos necessrios.

    * Urgncias e Emergncias

    Sangramentos da gravidez no 1, 2 e 3 trimestres

    Trauma, sepse, reanimao cardiopulmonar, fenmenos tromboemblicos, abortamento e choque

    Emergncias hipertensivas da gravidez e eclampsia

    Abdome agudo gineco-obsttrico

    Dor plvica aguda

    Sangramento genital

    Amniorrexe prematura

    Trabalho de parto pr-termo

    Reteno placentria

    Sofrimento fetal agudo

    Manejo inicial da distcia de ombro

    Complicaes Puerperais: mastites, abcessos, hematomas, deiscncias e infeces de parede e infeces puerperais

    Complicaes secundrias ao tratamento de cncer de colo e mama

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 16

    ESTGIO CLNICO-CIRRGICO

    REA CLNICA MDICA

    2 feira 3 feira 4 feira 5 feira 6 feira

    Manh Enf. Cardio Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Enf. MI Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Enf. M. Interna Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro/Unidade Dor Torcica Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Enf. Cardio Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Enf. MI Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Enf. M. Interna Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro/Unidade Dor Torcica Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Enf. Cardio Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Enf. MI Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Enf. M. Interna Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro/Unidade Dor Torcica Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Enf. Cardio Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Enf. MI Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Enf. M. Interna Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro/Unidade Dor Torcica Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Enf. Cardio Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Enf. MI Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Enf. M. Interna Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro/Unidade Dor Torcica Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Tarde Amb. Geriatria Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Amb. Gastro Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. DST-AIDS Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro/Unidade Dor Torcica Turmas D/A/B/C (5 alunos) 3 semanas

    Amb. Reumato Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Amb. Endcrino Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. MI/Geral Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro/Unidade Dor Torcica Turmas D/A/B/C (5 alunos) 3 semanas

    Amb. M. Interna Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Amb. Cardio/ Coronariopatia Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Pneumo Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro/Unidade Dor Torcica Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Amb. Hemato Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Amb. Cardio/ Miocardiopatia Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. MI/Fgado Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro/Unidade Dor Torcica Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Amb. Neurologia Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Amb. Cardio/ Valvulopatias Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Endcrino Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Pronto Socorro/Unidade Dor Torcica Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 17

    Competncias essenciais a serem desenvolvidas durante o Estgio de

    Clnica Mdica:

    I. Competncia Geral: Conhecimento e habilidades mdicas na ateno sade Ateno Sade e Tomada de Decises Competncias Especficas:

    Coleta de dados de pacientes e familiares atravs da anamnese realizada de forma integral;

    Realizao de exame fsico geral e especfico atravs da semiotcnica e da observao clnica*;

    Reconhecimento dos mecanismos dos sinais e sintomas relacionados aos diversos sistemas**;

    Reconhecimento das bases fisiopatolgicas para elaborao do diagnstico sindrmico***;

    Elaborao da lista de problemas do paciente atravs da tcnica do diagnstico orientado problemas;

    Conhecer os mecanismos etiopatognicos das doenas;

    Elaborao do diagnstico clnico: anatmico, nosolgico e etiolgico relacionado s doenas em cada sistema****;

    Solicitao e interpretao de exames complementares, na confirmao

    dos diagnsticos considerando o custobenefcio, as tecnologias de sade e as evidncias cientficas*****;

    Realizao de procedimentos prticos para diagnstico e tratamento do paciente******;

    Abordagem integral dos cuidados a serem aplicados ao paciente;

    Elaborao do plano teraputicos do paciente, considerando riscos e benefcios do tratamento e dos procedimentos, bem como os efeitos adversos e as contra indicaes dos medicamentos;

    Orientao dos pacientes atravs de planos educacionais e aconselhamento de pacientes e familiares, explicando ao paciente e/ou responsvel em relao interpretao dos dados, promoo da sade e incentivo aos hbitos de vida saudveis;

    Conhecimento as doenas e as modificaes, causadas pelo meio ambiente e pelos hbitos de vida;

    Comprometimento com o encaminhamento dado ao paciente, promovendo atendimento domiciliar, ambulatorial e hospitalar;

    Abordagem do paciente criticamente enfermo em diversos cenrios de ateno sade atravs dos cuidados primrios, secundrios e tercirios;

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 18

    Identificao de pacientes que requeiram cuidados intensivos, imediatos, dirios e paliativos;

    Acompanhamento contnuo de pacientes terminais;

    Preveno, e reabilitao dos agravos da sade fsica e mental nas enfermidades mais prevalentes e relevantes do adulto e do idoso;

    Interpretao e utilizao dos indicadores de sade e dados epidemiolgicos nos territrios sanitrios nacional, regional e local;

    Identificao e indicao de imunizaes recomendadas em diferentes faixas etrias.

    II. Competncia Geral: Habilidade de comunicao e relacionamento

    interpessoal Comunicao Competncias Especficas:

    Relao mdico-paciente;

    Comunicao verbal e no verbal efetiva com paciente, familiares e membros da equipe;

    Comunicao em circunstncias difceis Comunicao de Notcias Difceis;

    Integrao com a equipe interdisciplinar, interprofissional e intersetorial;

    Percepo das necessidades emocionais, sociais e culturais dos pacientes;

    Aceitao dos medos, das angustias, das hostilidades, das ansiedades que possam deles advir.

    III. Competncia Geral: Profissionalismo Liderana

    Competncias Especficas:

    Compromisso e responsabilidade com a prtica profissional;

    Utilizao das normas legais, de princpios ticos e bioticos relacionados com a prtica profissional;

    Solicitao do consentimento do paciente para realizao de procedimentos prticos;

    Esclarecimento sobre o sigilo profissional;

    Cuidado com a privacidade e conforto do paciente durante a realizao de procedimentos prticos;

    Demonstrao de respeito, compaixo e empatia pelo paciente;

    Trabalho em equipe, exercendo o papel de liderana e gerenciando conflitos;

    Liderana em aes relacionadas promoo de sade na comunidade.

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 19

    IV. Competncia Geral: Prtica baseada na ordenao do sistema de sade Administrao e Gerenciamento Competncias Especficas:

    Reconhecimento da legislao e organizao do Sistema nico de Sade;

    Utilizao de recursos fsicos, humanos e tecnolgicos, disponibilizados pelo Sistema nico de Sade;

    Gerenciamento de recursos na tomada de deciso;

    Prtica no sistema hierarquizado de sade, obedecendo aos princpios de referncia e contra-referncia, atravs de registros e relatrios bem elaborados, pautados na tica mdica;

    Avaliao crtica do exerccio profissional e do mundo do trabalho;

    Preenchimento de pronturios, atestados, receiturios, relatrios e outros documentos necessrios.

    V. Competncia Geral: Aprendizagem baseada na prtica continuada

    Educao Permanente Competncias Especficas:

    Avaliao do prprio desempenho (auto-avaliao), reconhecendo suas limitaes ao lidar com os problemas dos pacientes, evitando tomar condutas que possa comprometer a sade do paciente;

    Avaliao peridica de seus conhecimentos e habilidades;

    Promoo do prprio aprendizado e facilitao do aprendizado de outros membros da equipe;

    Utilizao da tecnologia da informao e comunicao na sua prpria formao;

    Aplicao da medicina baseada em evidncias ao cuidado do paciente.

    * Conhecimentos e habilidades que devero ser desenvolvidos atravs do mtodo clnico:

    Realizar anamnese e reconhecer as particularidades da entrevista mdica com o idoso e portador de doena psiquitrica;

    Realizar o exame fsico completo do paciente atravs da inspeo, palpao, percusso e ausculta;

    Utilizar o instrumental que auxilia o exame fsico como termmetro, esfigmomanmetro, lanterna, lupa, diapaso, fita mtrica, abaixador de lngua, oftalmoscpio, otoscpio, estetoscpio, martelo de reflexos.

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 20

    **Mecanismos fisiopatolgicos relacionados aos principais sinais e sintomas:

    Febre, dispnia, edema, diarria, ictercia, cefalia, cianose, palidez, dor toracica, dispepsia, artrite, anorexia, disfagia, emagrecimento, vomitos, hematemese, melena, sincope, vertigem, tonteiras, manchas, alopecia, convulso, disria, tosse, esplenomegalia, crise hipertensiva, broncoespasmo, ansiedade, depresso, hepatomegalia, linfomegalia, ndulos cutneos, sopros, zumbidos.

    ***Sndromes relacionadas aos diversos sistemas:

    Insuficincia cardaca congestiva, insuficincia respiratria aguda e crnica, insuficincia renal aguda e crnica, insuficincia heptica aguda e crnica, acidentes vasculares cerebrais isqumicos e hemorrgicos, doena pulmonar obstrutiva crnica, hiper e hipotireidismo, hipertenso arterial, diabetes, comas, sndromes inflamatrias sistmicas, sndrome nefrtica e nefrtica, enxaqueca, demncias, Hipertenso portal, hemorragia digestiva alta e baixa, derrame pleural.

    ****Doenas e problemas relacionados a cada sistema:

    Sistema Cardiovascular: Cardiopatia Isqumica, hipertensiva, reumtica, chagsica, alcolica, Miocardiopatia hipertrfica e dilatada, Endocardite infecciosa, arritmia cardaca, pericardite aguda, doenas cardiovasculares isqumicas, hipertenso arterial.

    Sistema Tegumentar: dermatoses infecciosas, doena sexualmente transmissveis, dermatoses alrgicas, farmacodermia, hansenase, leshimaniose e cncer de pele.

    Sistema Endcrino: diabetes, obesidade, dislipidemia, sndrome metablica, tireoidites, cncer da tireoide.

    Sistema gastrointestinal: doena do refluxo gastroesofgico, cncer de estomago e clons, colecistopatias, pancreatites agudas e crnicas, ulceras gastroduodenais, doena inflamatria intestinal, cirrose heptica, doenas psicossomticas do sistema digestivo.

    Sistema musculoesqueltico: artrite reumatoide, Lpus eritematoso sistmico, osteoartrose, artrites reativas reumatismo de partes moles, doenas difusas do tecido conjuntivo.

    Sistema respiratrio: pneumonias, tuberculose, tabagismo, cncer de pulmo, doena intersticial pulmonar.

    Sistema genito-urinrio: infeco urinria, nefrolitase, glomerulopatias, prostatites, hipertrofia benigna da prstata, cncer de prstata, disfuno ertil.

    Infectologia: sndrome da mononucleose, AIDS, toxoplasmose, hepatites B e C, leptospirose sfilis, paracocidiodomicose, estafilococia, meningoencefalites, estreptococcia, dengue, malaria, doena de chagas,

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 21

    parasitoses intestinais. Preveno das doenas infecciosas e parasitarias. Imunizaes.

    Oncologia: oncogenes, genes supressores e citogenetica do cncer. Preveno e deteco precoce do cncer.

    Hematologia: doenas linfo e mieloproliferativas, distrbios da coagulao, Mieloma, linfomas, Indicao de transfuso de sangue

    Geriatira: doenas degenerativas do sistema nervoso, doena de Alzheimer, doena de Parkinson, demncias, conceito e aspectos epidemiolgicos do envelhecimento.

    Urgncia/emergncia: psicopatologias (neuroses e psicoses) e emergncias psiquitricas, edema agudo de pulmo, choque, insuficincia renal aguda, insuficincia respiratria aguda, insuficincia cardaca congestiva, insuficincia coronariana aguda, emergncia hipertensiva, distrbios da conscincia, reanimao cardiopulmonar e cerebral, ventilao mecnica, abdome agudo, sepse, descompensao do Diabetes Mellitus, hemorragia digestiva alta, afeces alrgicas, crise de asma brnquica, pneumotrax hipertensivo.

    Alcoolismo crnico, abusos ou dependncia de drogas, uso abusivo de medicamentos e cigarros.

    *****Principais Exames Complementares:

    Hemograma, exames bioqumicos, provas de atividade inflamatria, testes imunolgicos e sorolgicos, exames de deteco de partculas ou antgenos virais, microbiolgico e parasitolgicos, cultura e antibiograma, marcadores tumorais,. Testes imunolgicos e sorolgicos. Exame radiolgico de trax, abdmen, crnio e coluna e ossos. RX contrastados gastro-intestinais, urolgico e plvico. Endoscopia digestiva alta e baixa, broncoscopia, Ultrasonografia abdominal e plvica. Tomografia computadorizada trax, crnio e abdmen. Eletrocardiograma e ecocardiograma.

    ******Principais procedimentos:

    Instalao de soro, instalao de cateter para presso venosa central, dissecco venosa, passagem de sonda nasogstrica, uretral e vesical, aspirao de secreo em vias areas, curativos, toracocentese, paracentese, puno arterial, puno venosa, puno lombar, intubao endotraqueal, desfibrilao/cardioverso sincronizada, compresso torcica, eletrocardiograma, aplicao da escala de Glasgow, manobras de suporte bsico e avanado de vida.

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 22

    ESTGIO CLNICO-CIRRGICO REA CIRURGIA

    2 feira 3 feira 4 feira 5 feira 6 feira

    Manh Pronto Socorro (Cirurgia e TTO) Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Enf. Cir. II/CC Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Cir. Geral Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Amb TTO Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Pronto Socorro (Cirurgia e TTO) Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Enf. Cir. II/CC Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Baritrica Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Amb. TTO Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Pronto Socorro (Cirurgia e TTO) Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Enf. Cir. II/CC Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Cir. Geral Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Amb. TTO Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Pronto Socorro (Cirurgia e TTO) Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Enf. Cir. II/CC Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Cir. Geral Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Amb. TTO Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Pronto Socorro (Cirurgia e TTO) Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Enf. Cir. II/CC Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Cir. Onco/Proctologia Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Amb. TTO Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Tarde Pronto Socorro Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Enf. Cir. II/CC Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Peq. Cir. Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Amb. Cir Torcica Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Pronto Socorro Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Enf. Cir. II/CC Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Peq. Cir. Amb. Cabea e Pescoo Amb. Cir. Torcica Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Centro Cirrgico Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Pronto Socorro Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Enf. Cir. II/CC Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Peq. Cir. Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Amb. Cirurgia Geral e Peq. Cir. Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Pronto Socorro Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Enf. Cir. II/CC Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Peq. Cir. Amb. Cabea e Pescoo Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Centro Cirrgico e Amb. Peq. Cir. Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

    Pronto Socorro Turmas A/B/C/D (8 alunos) 3 semanas Enf. Cir. II/CC Turmas B/C/D/A (8 alunos) 3 semanas Amb. Peq. Cir. Turmas C/D/A/B (8 alunos) 3 semanas Pr-Estudo Turmas D/A/B/C (8 alunos) 3 semanas

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 23

    Competncias essenciais a serem desenvolvidas durante o Estgio de

    Cirurgia:

    Identificao e diagnstico diferencial das patologias cirrgicas mais prevalentes, suas histrias naturais, conhecimento das diferentes opes de tratamento e reconhecimento das indicaes cirrgicas.

    Identificao e diagnstico das principais urgncias das diversas especialidades cirrgicas.

    Conhecimento e aplicao de fundamentos bsicos de tcnica operatria: biossegurana, tcnicas de assepsia/antissepsia, paramentao/instrumentao, princpios bsicos de direse, hemostasia e sntese, noes gerais tcnicas de anestesia regional e geral, anestesia local.

    Procedimentos a serem realizados: acesso venoso perifrico, sondagem gstrica, enteral e vesical, cuidado de feridas, desbridamentos e curativos, tcnicas de suturas, drenagem superficial de abscessos e colees, exrese de unha, cirurgias de superfcie (incisional e excisional) e cauterizaes, retirada de corpo estranho (exceto ocular), puno lombar, dispositivos de liberao de oxignio, procedimentos de acesso via area (intubao traqueal), tamponamento nasal anterior, toracocentese/paracentese/drenagem pleural.

    Identificao e avaliao do risco cirrgico.

    Preparo do paciente cirrgico.

    Indicaes e prescries de dietas (oral e enteral).

    Indicaes e prescrio de reposio volmica e correo de distrbios eletrolticos e acidobsicos.

    Sedao superficial/moderada e analgesia.

    Avaliao e indicaes de imunizaes.

    Antibioticoprofilaxia/terapia.

    Cuidados com estomas.

    Identificao de complicaes ps-operatrias imediatas e tardias.

    Identificao precoce de choque circulatrio, as diversas etiologias e tratamento inicial.

    Identificao de risco, profilaxia e diagnstico de tromboembolia venosa.

    Indicaes e procedimentos iniciais de suporte ventilatrio no invasivo e invasivo.

    Atendimento inicial aos pacientes traumatizados nos ambientes pr e intra-hospitalar.

    Identificao e conduta inicial em situaes suspeitas de maus-tratos.

    Atendimento inicial dos pacientes queimados.

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 24

    Conhecimentos sobre gesto clnica em cirurgia: princpios de triagem do paciente traumatizado, controle do fluxo de pacientes, gerenciamento dos leitos e vaga zero, princpios de medicina de catstrofe, princpios de segurana do paciente cirrgico, critrios de agendamento cirrgico, termo de consentimento informado para realizao dos procedimentos.

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 25

    ESTGIO TRAUMA E URGNCIAS

    REA MATERNO-INFANTIL

    2 feira 3 feira 4 feira 5 feira 6 feira

    Manh Maternidade Turma A/B/C/D (5 alunos) 2,5 semanas Amb. Puerprio Turma B/A/D/C (5 alunos) 2,5 semanas Alojamento Conjunto HC Turma C/D/A/B (5 alunos) 2,5 semanas Cuidados Intermedirios Turma D/C/B/A (5 alunos) 2,5 semanas

    Maternidade Turma A/B/C/D (5 alunos) 2,5 semanas Amb. Puerprio Turma B/A/D/C (5 alunos) 2,5 semanas Alojamento Conjunto HC Turma C/D/A/B (5 alunos) 2,5 semanas Cuidados Intermedirios Turma D/C/B/A (5 alunos) 2,5 semanas

    Maternidade Turma A/B/C/D (5 alunos) 2,5 semanas Amb. Puerprio Turma B/A/D/C (5 alunos) 2,5 semanas Alojamento Conjunto HC Turma C/D/A/B (5 alunos) 2,5 semanas Cuidados Intermedirios Turma D/C/B/A (5 alunos) 2,5 semanas

    Maternidade Turmas A/B/C/D (5 alunos) 2,5 semanas Amb. Puerprio Turma B/A/D/C (5 alunos) 2,5 semanas Alojamento Conjunto HC Turma C/D/A/B (5 alunos) 2,5 semanas Cuidados Intermedirios Turma D/C/B/A (5 alunos) 2,5 semanas

    Maternidade Turmas A/B/C/D (5 alunos) 2,5 semanas Amb. Puerprio Turma B/A/D/C (5 alunos) 2,5 semanas Alojamento Conjunto HC Turma C/D/A/B (5 alunos) 2,5 semanas Cuidados Intermedirios Turma D/C/B/A (5 alunos) 2,5 semanas

    Tarde Maternidade Turma A/B/C/D (5 alunos) 2,5 semanas Amb. Ginecologia Turma B/A/D/C (5 alunos) 2,5 semanas Sala de Parto Turma C/D/A/B (5 alunos) 2,5 semanas Amb. Puericultura Turma D/C/B/A (5 alunos) 2,5 semanas

    Maternidade Turma A/B/C/D (5 alunos) 2,5 semanas Amb. Ginecologia Turma B/A/D/C (5 alunos) 2,5 semanas Sala de Parto Turma C/D/A/B (5 alunos) 2,5 semanas Amb. Puericultura Turma D/C/B/A (5 alunos) 2,5 semanas

    Maternidade Turma A/B/C/D (5 alunos) 2,5 semanas Amb. Ginecologia Turma B/A/D/C (5 alunos) 2,5 semanas Sala de Parto Turma C/D/A/B (5 alunos) 2,5 semanas Amb. Puericultura Turma D/C/B/A (5 alunos) 2,5 semanas

    Maternidade A/B/C/D (5 alunos) 2,5 semanas Amb. Ginecologia Turma B/A/D/C (5 alunos) 2,5 semanas Sala de Parto Turma C/D/A/B (5 alunos) 2,5 semanas Amb. Puericultura Turma D/C/B/A (5 alunos) 2,5 semanas

    rea verde

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 26

    ESTGIO TRAUMA E URGNCIAS REA CLNICO-CIRRGICA

    2 feira 3 feira 4 feira 5 feira 6 feira

    Manh Queimados/Cir. Plstica Turma A (5 alunos) 10 semanas Urologia Turma D (5 alunos) 10 semanas Amb. Otorrino/Oftalmo Turma C (5 alunos) 10 semanas Neurocirurgia Turma B (5 alunos) 10 semanas

    Queimados/Cir. Plstica Turma B (5 alunos) 10 semanas Urologia Turma A (5 alunos) 10 semanas Amb. Otorrino/Oftalmo Turma D (5 alunos) 10 semanas Neurocirurgia Turma C (5 alunos) 10 semanas

    Queimados/Cir. Plstica Turma C (5 alunos) 10 semanas Urologia Turma B (5 alunos) 10 semanas Amb. Otorrino/Oftalmo Turma A (5 alunos) 10 semanas Neurocirurgia Turma D (5 alunos) 10 semanas

    Queimados/Cir. Plstica Turma D (5 alunos) 10 semanas Urologia Turma C (5 alunos) 10 semanas Amb. Otorrino/Oftalmo Turma B (5 alunos) 10 semanas Neurocirurgia Turma A (5 alunos) 10 semanas

    Cancerologia Clnica Turma A+B (5 alunos) 10 semanas rea verde Turma C+D (10 alunos) 10 semanas

    Tarde Amb. TTO Turma A (5 alunos) 10 semanas PS TTO Turma D (5 alunos) 10 semanas Cir. Vascular Turma C (5 alunos) 10 semanas Anestesiologia Turma B (5 alunos) 10 semanas

    Amb. TTO Turma B (5 alunos) 10 semanas PS TTO Turma A (5 alunos) 10 semanas Cir. Vascular Turma D (5 alunos) 10 semanas Anestesiologia Turma C (5 alunos) 10 semanas

    Amb. TTO Turma C (5 alunos) 10 semanas PS TTO Turma B (5 alunos) 10 semanas Cir. Vascular Turma A (5 alunos) 10 semanas Anestesiologia Turma D (5 alunos) 10 semanas

    Amb. TTO Turma D (5 alunos) 10 semanas PS TTO Turma C (5 alunos) 10 semanas Cir. Vascular Turma B (5 alunos) 10 semanas Anestesiologia Turma A (5 alunos) 10 semanas

    Cancerologia Clnica Turma C+D (10 alunos) 10 semanas rea verde Turma A+B (10 alunos) 10 semanas

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 27

    Competncias essenciais a serem desenvolvidas durante o Estgio de

    Trauma e Urgncias rea Clnico-Cirrgica:

    I. Assistncia ao trauma:

    Leses fundamentais

    Leses epifisrias na infncia e na adolescncia;

    Fraturas e luxaes;

    Deformidades congnitas e adquiridas; Recm-nascido com p torto congnito e luxao congnita do quadril;

    Leses de esforo repetitivo;

    Infeces osteoarticulares: tuberculose, osteomielite, artrite sptica;

    Tumores sseos; Reabilitao; prteses e aparelhos;

    Preveno em traumato-ortopedia;

    Procedimentos em anestesia: aplicao de anestsicos locais intubao traqueal; puno lombar na raquianestesia e anestesia peridural; noes de avaliao pr-operatria.

    II. Assistncia s urgncias em Otorrinolaringologia:

    Doenas infecciosas agudas e crnicas

    Deficincias auditivas congnitas e adquiridas

    Doenas obstrutivas das vias areas superiores

    Disfonias e doenas das pregas vocais

    Doenas alrgicas

    III. Assistncia s urgncias em Oftamologia:

    Doenas da crnea, trato uveal, retina e cristalino

    Doenas das plpebras e do aparelho lacrimal

    Ametropias e correes da refrao

    Estrabismos

    Transplante de crnea

    IV. Assistncia s urgncias em Cirurgia Plstica e Cirurgia Vascular:

    Traumatismos superficiais

    Tumores benignos de pele e subcutneo

    Tumores malignos de pele e subcutneo

    Leses pr-malignas de pele

    lceras de MMII

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 28

    Queimaduras

    Abscessos

    V. Assistncia s urgncias em Urologia:

    Litase urinria

    Infeco urinria

    Cncer de rim, de testculo e de pnis

    Tumores uroteliais

    Infertilidade masculina

    Disfuno ertil

    Bexiga neurognica

    Trauma urogenital

    Transplante renal

    Hiperplasia prosttica benigna

    Prostatite

    Cncer de prstata

    Cncer de rim

    VI. Assistncia s urgncias em Neurologia e Neurocirurgia:

    Dficit neurolgico agudo

    Cefalia aguda

    Sndromes convulsivas

    Estados confusionais agudos

    Doenas degenerativas do sistema nervoso central: Alzheimer, demncias, doena de Parkinson

    Coma

    Traumatismo crnio enceflico

    Traumatismo raquimedular

    Hipertenso Intracraniana

    Processos expansivos do SNC

    Doenas musculares

    Neuropatias perifricas

    Acidentes vasculares enceflicos

    Propedutica neurolgica

    VII. Assistncia s urgncias em Oncologia:

    Noes bsicas em Oncologia

    Etiologia dos tumores

    Exame antomo-patolgico

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 29

    Tipos de tratamento: cirurgia, radioterapia, quimioterapia antiblstica e imunoterapia

    Noes de cirurgia oncolgica

    Manuseio da dor no cncer

    Aspectos psicolgicos do paciente portador de neoplasias

    Principais abordagens teraputicas de tumores malgnos

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 30

    ESTGIO ELETIVO

    O Estgio Supervisionado Eletivo poder direcionar o aprendizado para

    atualizao e aprimoramento individual em especialidades mdicas ou rea especfica de cuidado sade e conhecimento mdico. O mesmo poder ser realizado na prpria instituio ou servios da Rede de Ateno Sade local, como tambm em outras instituies ou servios que possibilitem aos estudantes conhecerem outras realidades nacionais ou internacionais.

    Os pedidos de Estgio Eletivo devero ser entregues pelos prprios estudantes na Secretaria da Coordenao do Curso de Medicina dentro dos prazos estabelecidos na programao do respectivo ano letivo. imprescindvel a existncia de um mdico supervisor responsvel pelo acompanhamento do estudante durante o desenvolvimento das atividades do estgio. O plano de atividades dever ser pactuado entre os estudantes e supervisores do estgio. A divulgao dos pareceres ocorrer at 30 dias aps a data de entrega. Aps aprovao do Estgio Eletivo, a Secretaria da Coordenao do Curso de Medicina encaminhar ao docente responsvel pelo acompanhamento do estudante, uma carta de agradecimento e cpia do instrumento para avaliao de desempenho do estudante, que dever ser preenchido e devolvido na Secretaria da Coordenao do Curso, at 5 dias antes do trmino do estgio.

    Para solicitaes de estgio na prpria instituio ou em servios locais, caso o nmero de candidatos para determinado estgio ultrapasse o nmero de vagas disponveis, haver uma seleo e os estudantes sero classificados em ordem decrescente a partir de acordo com o seguinte sistema de avaliao: 1) No de participaes nas provas do Teste do Progresso do Curso de Medicina da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Uberlndia, aplicadas durante os anos anteriores 2) Coeficiente de Rendimento Acadmico CRA atualizado, apresentado no Histrico Escolar.

    Documentos necessrios para pedido de Estgio Eletivo:

    Termo de Compromisso de Estgio (para solicitaes de estgio fora da instituio ou servios locais)

    Carta de Solicitao do Estgio Eletivo, informando o local (instituio ou servio) e os profissionais envolvidos na superviso do estudante (nome completo, instituio/servio, rea/setor, endereo, telefone, e-mail e telefone)

    Plano de Atividades do Estgio

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 31

    ESTGIO SADE COLETIVA

    2 feira 3 feira 4 feira 5 feira 6 feira

    Manh Sala de Vacina Atendimento da demanda espontnea e programada

    Coleta de material para exame colpocitolgico (Papanicolau) e exame das mamas de consultas previamente agendadas e atendimento da demanda espontnea

    *Sala de espera **Atendimento de grupos prioritrios (gestantes, puericultura e menores de cinco anos, hipertensos e diabticos,sade da mulher, sade do homem e sade do adolescente)

    ***Reunio Internos (UFU)

    Sala de Curativos

    Atendimento da

    demanda

    espontnea e

    programada e/ou

    aes na

    comunidade

    (escolas, creche e

    outros)

    Tarde Grupos Operativos (Diabetes e Hipertenso arterial e outros)

    ****Visitas

    domiciliares com ACS e /ou enfermeiro para aes de promoo e preveno Territorializao

    ****Visitas

    domiciliares com mdicos e /ou enfermeiro para aes de cuidado domiciliar

    rea Verde Reunio com a equipe da ESF para avaliao dos indicadores e planejamento das aes

    *Sala de espera com temas voltados para o grupo especfico que esta sendo atendido. **A cada 4 feira do ms ser programado o atendimento de um dos grupos prioritrios. ***Reunio com todos os internos em sala previamente reservada na Universidade Federal de Uberlndia (UFU). ****Visitas domiciliares: interno acompanha a equipe ESF em visitas domiciliares para aes em sade (avaliao clnica, curativos, captao para programas, dose supervisionada de medicamentos, avaliao do ambiente familiar, etc). Os Internos faro estgio no CAPS AD durante o perodo de 1 semana (36h/semana) em sistema de rodzio.

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 32

    Competncias essenciais a serem desenvolvidas durante o Estgio de

    Sade Coletiva:

    I. Competncias Gerais:

    Exerccio de liderana, gerenciamento e trabalho como membro de uma equipe interprofissional;

    Prtica, tanto a nvel individual como coletiva, realizada de forma integrada e continua com as demais instncias do sistema de sade, intervindo na realidade com qualidade e responsabilidade social;

    Necessidade de aprender a aprender tanto durante sua formao como na pratica profissional futura, participando nos espaos de educao permanente sistematizados nos processos de trabalho das equipes;

    Interpretao da informao recolhida na anamnese, no exame objetivo e nos exames complementares, e aplicao em um plano de ao conjunto com o paciente e a famlia;

    Proteo, promoo da sade e preveno de doenas, bemcomo tratamento e reabilitao dos problemas de sade e acompanhamento doprocesso de nascimento, vida e morte;

    Capacidade de tomar decises avaliando, sistematizando e decidindo pela conduta mais apropriada visando eficcia e custo-efetividade da fora de trabalho, de medicamentos, de equipamentos, de procedimentos e de prticas;

    Interao com outros profissionais de sade e a comunidade utilizando uma comunicao acessvel e tica, verbal e no verbal, alm de habilidades de escrita e leitura.

    II. Competncias Especficas:

    Capacidade para realizar adequadamente na abordagem individual: o Utilizao da abordagem clnica centrada na pessoa integral,

    complexa, interdisciplinar, longitudinal e resolutiva, utilizando as evidncias cientficas como ferramenta e suporte, porm, singularizando o processo;

    o Acolhimento na perspectiva da humanizao na ateno integral sade;

    o Elaborao, execuo e avaliao de um projeto teraputico individual e familiar;

    o Gerenciamento do cuidado integral em sade, atuando no sistema hierarquizado de sade e obedecendo aos princpios tcnicos e ticos de referncia e contra-referncia;

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 33

    o O primeiro contato com os pacientes, lidando com problemas noselecionados e indiferenciados, reconhecendo as incertezas no cotidiano da prtica clnica da ateno primria sade (APS);

    o Desenvolvimento e aplicao da consulta do mdico de famlia e comunidade para promover uma eficaz relao mdico-paciente, coordenando o cuidado com longitudinalidade, vnculo e responsabilizao, com respeito pela autonomia deste;

    o Relao dos processos especficos de deciso com a prevalncia e a incidncia das doenas e agravos na comunidade, abrangendo as urgncias e emergncias mais prevalentes;

    o Manejo simultneo de mltiplas queixas e doenas e agravos, tanto problemas de sade agudos como crnicos das pessoas, na perspectiva da integralidade e da coordenao do cuidado;

    o Conciliao das necessidades de cada paciente e as de sade da comunidade em que ele vive, de acordo com os recursos disponveis

    o Utilizao de uma abordagem clnica capaz de diagnosticar agravos de alta complexidade com baixa densidade tecnolgica.

    Capacidade para realizar adequadamente na abordagem familiar: o Manejo das distintas fases do ciclo vital; o Manejo da estrutura e dinmica familiar, utilizando os instrumentos

    do diagnstico familiar, como o genograma e ecomapa na abordagem familiar;

    o Identificao da influncia das relaes intrafamiliares no processo de sade e adoecimento;

    o Realizao de Visitas Domiciliares, enquanto uma prtica facilitadora da construo do princpio da integralidade, favorecendo o estabelecimento de vnculos assistenciais e sociais e a compreenso de aspectos importantes da dinmica das relaes familiares.

    Capacidade para realizar adequadamente na abordagem comunitria: o Manejo de instrumentos de diagnstico de sade da comunidade,

    acessando os diversos setores relacionados e correlacionando-os com a prtica clnica do mdico;

    o Identificao da organizao e da dinmica do territrio de atuao, os modos de produo presentes e os diversos determinantes do processo sade-adoecimento-cuidado;

    o Identificao e respeito da diversidade cultural; o Atuao na gesto dos servios de sade; o Compreenso da ateno primria como coordenadora do cuidado

    integral em sade; o Desenvolvimento de aes de vigilncia em sade, participando da

    organizao e execuo de Campanhas de vacinao; Investigao de Surtos/Epidemias, dentre outras atividades;

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 34

    o Participao em atividades de educao popular em sade, compreendendo a existncia de diferentes concepes pedaggicas e valorizando o saber popular;

    o Participao social (conselhos municipais e locais); o Realizao e participao nos grupos operativos no servio e na

    comunidade, compartilhando conhecimentos e experincias, fortalecendo vnculos e re-significando as relaes entre estes atores sociais;

    o Gesto do cuidado, com nfase nos programas prioritrios do governo com gerenciamento de risco.

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 35

    AVALIAO NO ESTGIO SUPERVISIONADO

    Estar reprovado o aluno que no obtiver como resultado final 100% (cem por cento) de frequncia nas atividades prticas e 60% (sessenta por cento) ou mais dos pontos distribudos. O compromisso com o paciente prioritrio durante o internato, sendo a falta no justificada s atividades prticas considerada inaceitvel do ponto de vista tico e moral.

    De acordo com a disponibilidade do servio e Regulamento do Estgio Supervisionado Obrigatrio do Curso de Graduao em Medicina, ser permitida a recuperao da absteno nas seguintes situaes:

    Discentes com afeces mrbidas, congnitas ou adquiridas, que determinem distrbios agudos ou agudizados, caracterizados por incapacidade fsica relativa, de decorrncia isolada ou espordica, incompatvel com a frequncia s atividades do estgio;

    Discentes gestantes, a partir do oitavo ms ou em situaes decorrentes do estado de gravidez;

    Discentes participantes de concursos ou competies esportivas, desde que registrados como competidores oficiais, em documento expedido por entidade oficial;

    Discentes em luto por falecimento de parentes de primeiro e segundo graus, por cinco dias consecutivos para parentes do primeiro grau e dois para parentes de segundo grau;

    Discentes convocados pelo Poder Judicirio ou pelos rgos colegiados da Faculdade de Medicina;

    Casamento do prprio estudante, sendo trs dias consecutivos aps o fim de semana;

    Apresentao de trabalhos em eventos cientficos;

    Participao na Semana Cientfica do Curso de Medicina.

    Em qualquer das hipteses mencionadas, o aluno dever apresentar documento comprobatrio Coordenao de Medicina, se possvel, de forma antecipada, ficando a critrio desta, com anuncia da comisso de internato e coordenadores de estgio, aceitar a justificativa. O aluno, durante o processo de ensino-aprendizagem, ser avaliado constantemente quanto aos aspectos de competncias cognitivas, habilidades e atitudes pelos docentes e preceptores de cada rea.

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 36

    DISTRIBUIO DE PONTOS (100 PONTOS)

    9 E 10 PERODOS Materno Infantil e Clnico-Cirrgico:

    Avaliao por rea de Estgio 100 PONTOS

    o Prova Terico-Prtica (Questes de mltipla escolha e/ou dissertativas) 40 PONTOS

    o Sesses Clnicas, Reunies Cientficas ou Seminrios 40 PONTOS

    o Avaliao Prtica Mini-CEX 60 PONTOS

    NF = (N1+N2) 2 Onde, NF = Nota Final do Estgio Materno-Infantil ou Clnico-Cirrgico N1 ou N2 = Nota do Estgio de Pediatria, Ginecologia, Clnica Mdica ou Cirurgia

    11 PERODO Trauma e Urgncias/Eletivo:

    Avaliao por rea de Estgio (Materno-Infantil e Clnico-Cirrgico) 100 PONTOS

    o Prova Terico-Prtica (Questes de mltipla escolha e/ou

    dissertativas) 40 PONTOS o Sesses Clnicas, Reunies Cientficas ou Seminrios 40

    PONTOS o Avaliao Prtica Mini-CEX 20 PONTOS

    NF = (N1+N2)

    2 Onde, NF = Nota Final do Estgio de Trauma e Urgncia N1 ou N2 = Nota do Estgio Materno-Infantil ou Clnico-Cirrgico

    12 PERODO Sade Coletiva:

    Avaliao por rea de Estgio (Sade Coletiva) 100 PONTOS:

    o Prova Terico-Prtica (Questes de mltipla escolha e/ou dissertativas) 15 PONTOS

    o Problematizao, Portflio e Conceito Global 25 PONTOS o Avaliao Prtica Mini-CEX 20 PONTOS

  • SERVIO PBLICO FEDERAL MINISTRIO DA EDUCAO

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLNDIA FACULDADE DE MEDICINA

    CURSO DE GRADUAO EM MEDICINA

    Pgina 37

    o Avaliao Prtica OSCE 40 PONTOS