Referencial Bibliográfico PERT - · PDF fileSupre as tradicionais insuficiências...

Click here to load reader

  • date post

    25-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    213
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Referencial Bibliográfico PERT - · PDF fileSupre as tradicionais insuficiências...

  • Ferramentas de Desenvolvimento

    Isnard Martins

    Referencial Bibliogrfico

    Administrao da Produo e

    Operaes - L.Ritzman & Krajewsky

    I. Martins Notas de Aula

    1

    PERT

    CPM

  • Mtodo PERT - CPM ou Mtodo do Caminho CrticoProgram Evaluation and Review Technique-Critical Path Method

    Seus princpios, bastante intuitivos, so de fcil assimilao

    Supre as tradicionais insuficincias do Diagrama de Gantt

    Nos Estados Unidos, grandes administraes pblicas exigem,

    no momento de uma concorrncia, uma clusula especial do

    contrato, em que os fornecedores se comprometem a aplicar o

    sistema PERT. Estimam ter assim as melhores garantias na

    execuo dos trabalhos dentro dos prazos previstos que por

    outro meio qualquer

    Para muitas empresas, estas tcnicas parecem matemticas.

    Efetivamente, elas nasceram da Matemtica dita moderna,

    notadamente da Teorias dos Grafos.

    A colocao, em prtica do mtodo de anlise atravs de redes

    uma tcnica fcil, exigindo apenas experincia e organizao.

    2

  • O PERT - CPM - empregado em ampla gama de

    dimenses e complexidades de projetos

    - planejamento de peas teatrais, construo de um

    supermercado, ao desenvolvimento do programa de

    construo do Projeto Polaris.

    Esta tcnica permite aplicao dos cinco princpios

    fundamentais de administrao de Fayol :

    PREVER , ORGANIZAR , COMANDAR , COORDENAR ,

    CONTROLAR

    PERT CPM - mtodo de planejamento, re-planejamento, e

    avaliao de progresso, com a finalidade de melhor

    controlar a execuo de um programa.

    3

  • PERT CPM - Topologia

    4

  • O que pode ser representado

    - Uma rede de tarefas do incio ao fim do projeto

    - A sincronizao de tarefas (atividades)

    - Se o incio de uma tarefa depende do trmino de outra

    - Caminho crtico (seqncia de tarefas que determinam

    a durao do projeto)

    - Uma estimativa de durao de tarefas

    - Os limites de tempo para as tarefas

    Perguntas respondidas

    - Qual o tempo mais cedo para terminar o projeto?

    - Quais as atividades que influenciam para que o projeto

    termine na data marcada?

    - Qual a interdependncia entre as atividades?

    - Quais as atividades so crticas?

    5

  • Modelos de Programao de Projetos

    - Lista-se as atividades necessrias ao desenvolvimento

    do projeto e quando devem ser realizadas.

    - Muitas vezes indicam quais atividades que no podem

    ser atrasadas para que a data de entrega do projeto

    possa ser cumprida

    - Um dos modelos de programao de projeto bastante

    utilizado o PERT / CPM - Tcnica de avaliao e

    reviso

    CPM Mtodo do caminho crtico

    - Aps a estimativa das dependncias e durao das

    atividades, pode-se desenhar o diagrama PERT / CPM

    - Mostra quais atividades podem ser realizadas em

    paralelo

    - Mostra quais atividades devem ser realizadas em

    seqncia, face a dependncia de atividades que devem

    ocorrer antes

    6

  • O que pode ser representado

    - Uma rede de tarefas do incio ao fim do projeto

    - O sincronismo entre as tarefas (atividades)

    - Se o incio de uma tarefa depende do trmino de

    outra

    - Caminho crtico (seqncia de tarefas que

    determinam

    a durao do projeto)

    - Uma estimativa de durao de tarefas

    - Os limites de tempo para as tarefas

    Perguntas respondidas

    - Qual o tempo mais cedo para terminar o projeto?

    - Quais atividades influenciam para que o projeto

    termine na data marcada?

    - Qual a interdependncia entre as atividades?

    - Quais atividades so crticas?

    7

  • Uma verso smplificada da Rede PERT foi lanada na

    dcada dos anos 70, denominada NEOPERT.

    A diferena mais evidente entre a rede PERT e a rede

    NEOPERT reside na forma de representao do evento,

    transferido para a atividade (do conector para o N)

    extraindo-se da rede a representao da atividade em

    andamento, e eventos fantasmas (dummy), simplificando

    bastante a gerao e administrao de uma rede de

    precedncias.

    Diversos gestores preferem a rede, em sua verso mais

    completa (PERT / COM ).

    Entretanto, para representaes mais simples e redes

    no complexas, o NEOPERT notvel pela facilidade de

    representao, programao, reviso e gerncia.

    8

  • Uma rede NEOPERT representada pelos seguintes elementos

    Evento cada n

    representa uma

    atividade na rede. Os

    conectores

    representam a relao

    de dependncia entre

    estes eventos

    Data mais cedo de

    incio (DMC)

    Data mais tarde de

    incio sem afetar o

    projeto (DMT)

    Folga: diferena entre a data mais cedo

    e a data mais tarde

    para incio

    9

  • Caminho Crtico

    o caminho de maior durao entre o incio e o fim As folgas do caminho crtico so sempre iguais

    As folgas dos caminhos que no pertencem ao caminho crtico

    so sempre maiores ou iguais que as folgas das atividades do

    caminho crtico

    Quando o PERT usado, o caminho crtico torna-se o enfoque

    principal do controle administrativo

    Quando o CPM usado o caminho crtico define aquelas atividades

    onde os recursos adicionais devem ser colocados, possibilitando

    o encurtamento do caminho crtico, implicando no trmino mais

    rpido do projeto

    Pode aparecer mais de um caminho crtico

    Folga + h excesso de recursos ou prazo muito grande

    Folga nula prazos e recursos adequados

    Folga - ausncia de recursos ou prazo muito pequeno

    As atividades do caminho crtico so representadas em negrito

    10

  • Este mtodo antes de mais nada uma ferramenta de

    direo.

    O princpio fundamental da tcnica PERT - CPM que o

    planejamento e programao constituem funes

    distintas e portanto devem ser tratadas separadamente.

    Antes de examinar um calendrio e de se proceder um

    clculo qualquer de custo, um projeto deve ser

    planejado de modo a fazer aparecer suas estruturas

    lgicas.

    Isso conseguido atravs do estabelecimento de um

    diagrama, em forma de grafo ou rede, reunindo-se as

    diversas operaes e efetuar e destacando-se as suas

    interdependncias.

    11

  • Passar ao estgio da programao consiste em se

    estimar a durao normal de cada operao a se

    calcular a poca mais cedo e poca mais tarde com

    que a operao pode comear e a que deve estar

    terminada, a fim de que o projeto total seja de durao

    mnima.

    Este clculo, permite a determinao da seqncia ou

    seqncias das operaes comandando a durao do

    conjunto e constituindo um ou mais caminhos crticos

    12

  • 0

    1

    1

    O N inicial,

    geralmente, recebe

    durao igual a

    zero e data de

    incio igual a 1 (dia

    inicial do projeto)

    Como desenvolvemos uma rede NEOPERT?

    Desenhe o N de origem (geralmente no consome

    tempo) que objetiva fixar o incio do projeto.

    13

  • 0 0

    1 1

    1

    2

    2

    4

    4

    8

    3

    5

    INCIO

    FIM

    Desenhe os Ns representativos das seqncias das

    atividades, programando o possvel paralelismo

    das atividades em sub-redes.

    Registre o tempo durao das atividades

    14

  • Calcule a prxima data de incio mais cedo de cada N

    seqencial, somando a data de incio do N anterior com o

    tempo de durao do mesmo N anterior

    0

    1

    1

    2

    1

    2

    INCIO

    8

    3

    3

    Teremos:

    Data mais cedo de [1] = 1

    Durao de [1] = 0

    Data mais cedo de [2] = 1+ 0 = 2

    15

  • Observemos a atividade [4]. Selecionaremos a maior data

    dentre aquelas calculadas nos eventos precedentes.

    Teremos a data mais cedo de [4]:

    Data mais cedo partindo de [1] = 1 + 0 = 1

    Data mais cedo partindo de [2] = 1 + 2 = 3

    Data mais cedo para [4] = 3 (maior das datas calculadas)

    00

    1 11

    2

    1

    2

    INCIO

    8

    3

    3

    4

    34

    Calcule a data + cedo quando a atividade em questo

    possui mais de uma dependncia

    16

  • 0 0

    1 1

    1

    2

    1

    2

    4

    3

    4

    8

    3

    3

    0

    11 11INCIO

    FIM

    5

    Mesmo valor

    A data mais tarde da atividade final recebe o mesmo

    valor da data mais cedo desta mesma atividade final.

    17

  • Calcule as datas mais tarde de todas as atividades, fazendo o

    caminho inverso, a partir da atividade final.

    Calcule a data mais tarde de cada atividade, subtraindo a data

    mais tarde da atividade sucessora do tempo de durao da

    atividade antecessora.

    No caso da atividade apresentar duas ou mais atividades

    sucessoras, a data escolhida a menor das atividades

    calculadas.

    00

    1 1

    1

    2

    1 1

    2

    4

    3 7

    4

    8

    3 3

    3

    0

    11 11INCIO

    FIM

    5

    7-

    18

  • Calcule as folgas relativas de todas as atividades,

    subtraindo das datas mais tarde das atividades, as

    respectivas datas mais cedo de incio.

    0 0

    1 1

    1

    2 0

    1 1

    2

    4 4

    3 7

    4

    8 0

    3 3

    3

    0 0

    11 11INCIO

    FIM

    5

    19

  • Evidencie o(s) caminhos de folga zero na rede

    0 0

    1 1

    1

    2 0

    1 1

    2

    4 4

    3 7

    4

    8 0

    3 3