Positivismo de Augusto Comte

Click here to load reader

  • date post

    26-Jun-2015
  • Category

    Education

  • view

    11.557
  • download

    7

Embed Size (px)

description

Criador da SOCIOLOGIA e do POSITIVISMO após exaustivos estudos da estática e dinâmica sociais, idealizou uma sociedade modelo, tendo o amor como princípio, a ordem como base e o progresso como fim.

Transcript of Positivismo de Augusto Comte

  • 1. AUGUSTO COMTE: POSITIVISMO

2. ACADMICOS DENISON DE SOUZA DERMISON SALGADO JOUSEFE DAVID ROGER PIMENTEL 3. A BIOGRAFIA DE AUGUSTO COMTE 4. Auguste Comte, o Pai do Positivismo 5. Auguste Comte O Fundador da Sociologia ISIDORE- AUGUSTE MARIE-FRANOIS XAVIER COMTE Filsofo e Socilogo, natural de Montpellier Frana. Nasceu em 1798 e faleceu em Paris em 1857.Discpulo do conde Claude-Henri de Saint Simon. 6. Em 1814, ingressou na Escola Politcnica de Paris. 1817-1824 foi secretrio do conde Henri de Saint-Simon, 1824, rompeu com Saint-Simon ao discordar das ideias deste sobre as relaes entre a cincia e a reorganizao da sociedade.. Em 1826, sofreu um colapso nervoso enquanto trabalhava na criao de uma filosofia positiva. Em 1842, perdeu o emprego de examinador de admisso Escola Politcnica por criticar a corporao universitria francesa. 1851 e 1854, redigiu o Sistema de poltica positiva, no qual exps algumas das principais consequncias de sua concepo de mundo no-teolgica e no-metafisica. Em 1856, publicou o primeiro volume de Sntese Subjetiva. No pde concluir a obra ao falecer, possivelmente de cncer, em 5 de setembro de 1857, em Paris. 7. PRINCIPAIS OBRAS Opsculos de Filosofia Social (1816/1828) Curso de Filosofia Positiva (1830/1842) Sistema de Poltica Positiva (1851/1854) Discurso sobre o Esprito positivo (1844) Catecismo Positivista (1852) Apelo aos conservadores (1855) Sntese Subjetiva (1856) Correspondncia (1816/1857) 8. O POSITIVISMO 9. Emprego dos Termos Criador da SOCIOLOGIA e do POSITIVISMO aps exaustivos estudos da esttica e dinmica sociais, idealizou uma sociedade modelo, tendo o amor como princpio, a ordem como base e o progresso como fim. 10. Campo de Pesquisa A herana francesa do iluminismo e asondas de choque da Revoluo Francesa levaram Comte a examinar a sociedade a partir de um estudo cientfico.(Curso de Filosofia Social (1830-1842). Filosofia Social no princpio, depois o termo hbrido grego-latino Sociologia. 11. Etapas do Pensamento Leidos trs Estados, no qual o conhecimento est sujeito, em sua evoluo passar por trs estados diferentes. Segundo essa Lei, o esprito humano teria passado por trs fases sucessivas. 12. 1 Estado - Teolgico Pensamento mstico, em que o mundo dominado pelas consideraes do sobrenatural, religio e Deus. Fetichismo (culto de objetos materiais magias) Politesmo (presena de vrios deuses) Monotesmo (presena de um nico Deus) 13. 2 Estado - Metafsico Asatraes do sobrenatural so substitudas pelo pensamento filosfico sobre a essncia dos fenmenos. Reunio de todas as foras numa s chamada natureza. (pantesmo) 14. 3 Estado: Positivo A cincia, ou a observao cuidadosa dosfatos empricos, o teste sistemtico de teorias tornam-se modos dominantes para se acumular conhecimentos. Uso das leis cientficas da Matemtica, Astronomia, Fsica, Qumica, Biologia e Lgica) 15. O MTODO POSITIVISTA 16. OPositivismo foi a corrente do pensamento que dominou a Europa no Sculo XIX, Tendo como seu principal terico Augusto conte. Comte, introduz a concepo de que oconhecimento s pode ser vlido se provado pelo mtodo cientifico. 17. No processo Histrico o positivismo reduz opapel do homem, enquanto ser pensante e crtico, para um mero coleto de informaes e fatos presentes nos documentos. 18. POSITIVISMO E SOCIOLOGIA 19. AugustoComte foi o formulador sociologia e o principal iniciador positivismo.da doO Positivismo uma corrente filosfica cujo iniciador principal foi Augusto Comte (17981857). Surgiu como desenvolvimento filosfico do Iluminismo, a que se associou a afirmao social das cincias experimentais. Prope existncia humana valores completamente humanos, afastando radicalmente teologia ou metafsica. Assim, o Positivismo - em sua verso comtiana, pelo menos - associa uma interpretao das cincias e uma classificao do conhecimento a uma tica humana, desenvolvida na segunda fase da carreira de Comte. 20. A Sociologia uma das Cincias Humanas que tem como objetosde estudo a sociedade, a sua organizao social e os processos que interligam os indivduos em grupos, instituies e associaes. Enquanto a Psicologia estuda o indivduo na sua singularidade, a Sociologia estuda os fenmenos sociais, compreendendo as diferentes formas de constituio das sociedades e suas culturas. A Sociologia tem a funo de, ao mesmo tempo, observar osfenmenos que se repetem nas relaes sociais e assim formular explicaes gerais ou tericas sobre o fato social , como tambm se preocupa com aqueles eventos nicos, como por exemplo, o surgimento do capitalismo ou do Estado Moderno, explicando seus significados e importncia que esses eventos tm na vida dos cidados. 21. A Sociologia nasce da prpria sociedade, e porisso mesmo essa disciplina pode refletir interesses de alguma categoria social ou ser usado como funo ideolgica, contrariando o ideal de objetividade e neutralidade da cincia. Nesse sentido, se expe o paradoxo das Cincias Sociais, que ao contrrio das cincias da natureza (como a biologia, fsica, qumica etc.), as cincias da sociedade esto dentro do seu prprio objeto de estudo, pois todo conhecimento um produto social. 22. REFERNCIAS DURKHEIM, mile. A funo da diviso social dotrabalho. In Os Pensadores. So Paulo: Abril Cultural, 1983. COSTA, Joo Cruz. Augusto Comte e as Origens do Positivismo REVISTA DE HISTRIA N 03. So Paulo: 1950 trimestral. http://www.brasilescola.com/sociologia/sociologia2.htm acessando em 05/02/2012. 23. MUITO OBRIGADO